Angioplastia

A angioplastia é um procedimento minimamente invasivo que tem como finalidade, desobstruir por expansão, artérias ou veias obstruídas. Como isso conseguimos restabelecer o fluxo normal do vaso sanguíneo. Em geral, é o procedimento recomendado para tratar aterosclerose e na desobstrução de vasos sanguíneos com formação de placas de gordura ou de trombos de sangue.

A angioplastia abrange todas as formas de tratamentos vasculares. São, normalmente, realizadas por intervenção percutânea, procedimento onde o acesso aos órgãos internos ou tecidos é feito por punção da pele, sem necessidade de uma abordagem cirúrgica.

Como é feita a angioplastia?

 

A angioplastia é realizada através da passagem de um cateter por uma artéria até que o mesmo atinja os vasos do coração. Para isso, o médico:

Coloca um anestésico local num local da virilha ou do braço;

– Insere um cateter flexível desde o local anestesiado até a artéria comprometida

– Enche o balão assim que o cateter estiver no local afetado

– Coloca uma pequena rede, conhecida como stent, para manter a artéria aberta, se necessário

– Esvazia e retira o balão da artéria e retira o catéter.

Durante todo o processo, o médico observa o progresso do cateter através do raio X para saber por onde está passando e para garantir que o balão é insuflado no local correto.

Cuidados importantes após a angioplastia

 

Após a angioplastia é aconselhado ficar internado no hospital para diminuir o risco de hemorragia e avaliar a presença de outras complicações, como infecção, no entanto é possível voltar a casa em menos de 24 horas, sendo apenas recomendado evitar esforços como pegar em objetos pesados ou subir escadas nos primeiros 2 dias.

Possíveis riscos da angioplastia

 

Embora a angioplastia seja mais segura que uma cirurgia aberta para corrigir a artéria, existem alguns riscos como:

– Formação de coágulos;

– Hemorragia;

– Infecção;

Além disso, em alguns casos, também podem surgir lesões nos rins, pois durante o procedimento é utilizado um tipo de contraste que, em pessoas com histórico de alterações renais, pode causar danos no órgão.

× Como podemos ajudar?